quarta-feira, outubro 26, 2011

Jovem da esplanada - A abordagem

Antes de mais, quer dizer que o post anterior não foi de "ressabiamento"! Nada disso! Foi de reafirmação pessoal e serve para homens e mulheres, pequenos e graúdos! Vocês espalhem a mensagem Singulares!!

Agora ao que interessa: sim, eu ontem falei com o jovem da esplanada. Estava super motivada com as vossas palavras e achei que tinham razão. Disse à Maria que hoje íamos lá para eu meter conversa com o jovem.
Quando chegamos ao café, estava um pouco vazio, coloquei logo o radar em funcionamento e vi-o de seguida. Sentámo-nos numa mesa, mas eu quis ir pedir ao balcão as nossas bebidas para ir fazer "reconhecimento da área"… cheguei lá mas não foi ele que me atendeu, foi um dos outros colaboradores que já conheço. Fiz o pedido e enquanto estava à espera das bebidas, o ‘meu’ jovem estava a preparar outra bebida e estava à procura de uma garrafa de qualquer coisa nos armários acima das nossas cabeças… primeiro nos armários da frente, ele de costas para mim, depois nos armários em cima da minha cabeça, ele de frente para mim… a t-shirt levanta e tive uma visão fugaz da barriga dele… NOSSSSAAA QUE BIOLÊEENCIA!!! :D

Voltei para a mesa de sorriso aberto, falei um pouco com a Maria e entretanto ele começa a arrumar qualquer coisa, numa parte isolada do café. Digo à Maria que vou agora falar com ele agora porque está sozinho. A Maria não acredita que vou ter coragem. Estava a 1000 à hora, não sabia o que havia de dizer, ensaiei milhões de abordagens mas nenhuma me parecia indicada. Ele andava para a frente e para trás e eu estava prestes a adiar para amanhã, quando ele volta novamente para a tal parte isolada a arrumar, eu olho para a Maria e digo-lhe, "Espera por mim lá fora, leva a minha carteira". Atiro-lhe a carteira para o colo, levanto-me e lá vou… ia a meio do caminho e já tinha aquele sorrizinho estúpido na cara… ai que nervos!!
Chego ao pé dele e disse-lhe que precisava de um part-time, e perguntei se ele estava a precisar… Foi o que me lembrei no segundo! Mas acho que não foi mau pensado. Ele disse que não, porque agora com o Inverno têm menos clientes, falamos de outros cafés perto, eu disse que morava lá perto, ele perguntou o que é que eu fazia, eu disse-lhe a minha profissão, ele acho muito bom e quis saber onde estudei e onde trabalho, eu disse onde trabalhava… enfim, estivemos ali um bocado na conversa e quando vi que aquilo não estava a levar o rumo que eu queria disse-lhe:

Kat - Tenho uma coisa para te dizer… mas deixa-me dizer-te desde já que é a primeira vez que vou fazer isto e não sou nenhuma louca, nem stalker, nem…
Jovem – Mas? (sorriso)
Kat – (sorriso estúpido…parva!) Mas, tenho que dizer que acho que és a pessoa mais interessante aqui do… (disse o nome da rua)…
Jovem – (abre um grande sorriso) muito obrigada, é muito bom ouvir isso, a sério! É bom saber!

E começa novamente com a conversa do trabalho e do part-time. E eu pensei "wtf? Só vais dizer isso?". Entretanto a conversa começa a chegar ao fim, e eu já estava por tudo! Já que tinha tido a coragem de lá ter ido ter com ele, agora dizia tudo!

Kat – Pronto, mas nós podíamos tomar um café a qualquer lado para conversarmos mais, agora estás a trabalhar e não quero atrapalhar-te...
Jovem – Pois… não sei se a minha namorada ia gostar muito disso...
Kat – (caiu-me tudo mas sorri) Pois, de facto não devia gostar. É uma sortuda! Deixa lá, eu sobrevivo!.
Jovem – Mas gostei da tua abordagem…foi gira!
Kat – Não disse nada de mal! Por acaso não correu bem, mas podia ter corrido! Nunca se sabe, por isso porque não arriscar?
Jovem – Sim, tens razão. De qualquer forma, não se namora para sempre…quem sabe mais tarde podemos ver-nos…
Kat – Pois, mas mais tarde posso ter eu namorado e tal… tem que se aproveitar o momento, percebes?
Jovem – Claro… também nunca se fica solteiro para sempre… e tu com certeza não deves ficar…
Kat – Não faço ideia… Bem, se souberes de alguma coisa para part-time dizes-me?
Jovem – Sim, sim, vai passando por aqui. Mas gostei mesmo da tua abordagem…

E vim embora. Saí feliz! A sério! Claro que não correu como planeava, mas tive uma coragem descomunal e fiz algo que nunca tinha feito, e que na verdade poucas mulheres têm coragem de fazer. Mas acreditem, se não fossem os vossos incentivos, eu nunca o teria feito...juro! Fiquei mesmo contente! Não foi assim tão mau, não saí ferida e quem sabe, até encontrei um emprego! E não vou deixar de frequentar aquele sítio, nós conversamos na boa e depois de ele dizer que tinha namorada ainda fizemos conversa na mesma e eu não acho que tenha ficado mal. Por isso, é esta a história… e tem final feliz!

Um dia destes, digo-lhe que fui eu que deixei o bilhete... why not? ;)



15 comentários:

maria gabriella disse...

quando lhe disseres que foste tu que lhe deixaste o bilhete, conta aqui no blogue o episodio :)

Patrícia disse...

Podia ter sido bem pior! E olha que ao menos agora está mais confiante. E o rapaz foi simpático :)
Se calhar ele já desconfia que és tu... :D

cairs disse...

muiiiito bem babe! gostei mt! granda coragem! agora, passemos para o próximo :P

Francisca disse...

Nem correu assim tão mal, além de teres ficado com uma história para mais tarde recordar, parece "ter-te feito bem ao ego" :)
Depois conta aqui o episódio em que lhe contas do bilhete ;)

B. disse...

És a maior deste sitio!! You Ruleee!!!

Eu pensei que ias começar com um simples "olá"...grande Kat. Adorei!!
E sim, dizer o que se pensa não é para todas, só para as audazes =)

Beijinhos*

_Jo_ disse...

Adorei! ;) grande confiança...e ao menos nunca vais ficar a pensar no "...e se..." . Não deu, não deu! Quem sabe até fizes-te um amigo.
Nunca percas é essa atitude ;)
*kiss

maria gabriella disse...

e já agora, muito obrigada por meteres o nome do meu blogue lá em baixo na tua lista dos plurais :) beijinho*

rm disse...

Tiveste imensa coragem, e além disso, podes ter ganho ali um bom amigo :)

dayaday disse...

Ahahah! Adorei! Nem sei como tiveste coragem! Oh. TEm namorada! =/ Podia tanto não ter. Queria que esta "história" tivesse um final feliz. Mas para ele dizer "De qualquer forma, não se namora para sempre" é porque ficou ali meio atrapalhado porque se nao tivesse namorada iria logo tomar café contigo...

Beijinho*

'Mimi disse...

Acho que não tinha tido tanta coragem ;)

Anónimo disse...

Eu não teria coragem MESMO!?! E fartei-me de rir com a tua descrição dos abdominais.. Que biolência!?! Ahahah Priceless! Tenho a sensação que esta história não fica por aqui...

Beijinho,

Nanucha

Lisbo@ disse...

Mulher de coragem! Tinhas que ser no nuorte carago! ;)

*C*inderela disse...

Grande mulher. Eu não teria "tomastes". Gostei imenso da tua abordagem, assim é que é, mulher decidida.

Eli disse...

Sua maluca, eu nunca teria coragem de tal coisa. :D

susan disse...

Looooooool!!! A sério, que máximo!!! Quem me espreitar a rir-me para o computador vai mesmo dizer: esta é anormal!!!
Parabéns, és uma mulher com atitude! E não é qualquer sortudo que pode ser abordado por uma!!! Assim....